Oficinas

28164661_10156078783609462_8929463081607962620_o.jpeg

As dinâmicas a seguir foram parte do processo de produção dos livros Quem Manda Aqui? e Eleição dos Bichos.

 

Deixamos o passo a passo de cada oficina disponível para quem tiver interesse em reproduzir. Se quiser compartilhar com a gente depois como foi sua experiência, ficaremos felizes em saber!

Quem manda aqui?

 

Para a produção do livro, foram realizadas seis oficinas, entre 2014 e 2015, nos seguintes locais: Labhacker (SP), CEU Vila Curuçá (SP), Fábrica de Cultura do Capão Redondo (SP), Centro Cultural São Paulo (SP), Escola Municipal São Sebastião (Outro Preto, MG) e Escola Municipal Simão Lacerda (Ouro Preto, MG).

  • Turmas: cerca de 20 crianças

  • Idade: 5 a 7 anos (embora as dinâmicas tenham sido pensadas para essa faixa-etária, participaram das oficinas do livro crianças de 3 a 10)

  • Duração: 2h30 – 3h

QMA oficina 01.JPG

1. Espectrograma

Uma linha de fita adesiva é colada no chão. Uma ponta representa o “sim” ou “concordo” e a outra o “não” ou “discordo”. O/A mediador/a elabora frases e pede que as crianças se posicionem na linha de acordo com a sua opinião, como se fosse uma régua: quem está em dúvida, fica no meio; quem concorda um pouco vai mais perto do “concordo”, e assim por diante.

Exemplos de frases:

  • Rosa é cor de menina.

  • Eu só vou pra escola porque sou obrigado.

  • Se não tiver alguém que manda, tudo vira uma bagunça.

  • Sou eu que sei o que é melhor pra mim.

QMA oficina 02.jpg

2. Quem manda aqui?

As crianças são divididas em grupos (um/a mediador/a por grupo).

 

A partir de imagens impressas em papel tamanho A4 (castelo, casa, cidade, escola, floresta, colmeia, navio), discutimos quem manda ali, por que manda, quem decidiu que manda, o que essa figura de poder tem direito de fazer e o que acontece quando alguém desobedece.

 

Na sequência, cada criança desenha aquele lugar, pessoa ou o que surgir da discussão. Repete-se o mesmo processo com mais dois lugares – cada criança produz três desenhos.

QMA oficina 03.jpg

3. Seleção de desenhos

Todos os desenhos são colocados em um grande varal de barbante. Vamos escolher quais entram no livro. Para isso, experimentamos formas diferentes de decisão:

 

  • Monarquia: um rei/rainha nomeado/a pelos/as oficineiros/as decide de qual gosta mais. É legal decidir assim? Todos/as estão satisfeitos/as? Alguém sugere outra forma de escolher?

  • Democracia: Eleições (em geral a sugestão de fazer uma votação vem dos próprios participantes). Cada criança recebe uma cédula (trabalhamos com formas geométricas, a criança não precisa ser alfabetizada) e vota na urna pelo desenho que quer. Apuramos os votos. E agora, funcionou?

  • Anarquia: E se cada um escolhesse o desenho que quiser? Vamos experimentar? Todos escolhem livremente. Que tal agora, todos satisfeitos?

QMA oficina 04.jpg

4. Finalização do livro

Escolhidas as ilustrações, colamos os desenhos em papel cartão e montamos o livro. Cada criança recebeu e levou para casa um certificado de participação, “assinado” por ela mesma.

QMA-oficina-06-2.jpg
QMA oficina 05.JPG

Eleição dos bichos

Para a produção do livro, foram realizadas seis oficinas, entre 2017 e 2018, nos seguintes locais: EMEI Dona Leopoldina (SP), EMEI Professor Alceu Maynard de Araújo (SP), Teia de Aprendizagens (SP), Barca dos Livros Biblioteca (Florianópolis, SC),  Colégio de Aplicação da Universidade Federal de Santa Catarina (Florianópolis, SC).

  • Turmas: cerca de 20 crianças

  • Idade: 5 a 7 anos (embora as dinâmicas tenham sido pensadas para essa faixa-etária, participaram das oficinas do livro crianças de 3 a 11)

  • Duração: 2h30 – 3h

EDB-oficina-01.jpg

1. Jogo da imitação

Uma gravação de ruídos da floresta é ligada em uma caixa de som. Sentados em círculo, todos/as são convidados/as a fechar os olhos e reconhecer quais sons são aqueles. O que escutam? Que lugar é esse? Que bichos estão ali?

 

Em um segundo momento, já de olhos abertos e espalhadas pelo espaço, as crianças imitam animais segundo sugestão de um/a oficineiro/a. Essa é uma atividade de aquecimento, que procura introduzir as crianças no ambiente da floresta ao mesmo tempo em que coloca os corpos em movimento e em interação uns com os outros na brincadeira de imitação.

EDB-oficina-02.jpg

2. Cada macaco no seu galho

 

Os/as oficineiros/as deixam disponíveis máscaras de bichos (leão, cobra, coruja, macaco, joaninha e preguiça). Em fila, uma por vez, as crianças selecionam a que querem e se juntam em grupo com as outras que escolheram o mesmo animal. Cada grupo ganha folhas/cartolinas e canetas coloridas para desenhar.

 

Primeiro, elas são convidadas a desenhar a si mesmas como o animal que escolheram, pensando em qual seria sua profissão/trabalho (uma cobra bombeira, um macaco professor, etc).

 

Depois, desenham também os animais que são seus amigos e os que são seus inimigos, se houver. Por fim, na cartolina, em grupo, desenham como seria a floresta se o animal que escolheram fosse o líder. O que teria de legal nela? O que esse animal precisa para viver e brincar? Como seria a convivência com as outras espécies?

EDB-oficina-03.jpg

3. Apresentação de propostas

Cada grupo escolhe, da forma como preferir, um/a representante para ir à frente da turma mostrar o desenho produzido e apresentar suas propostas para a floresta. Ele/a explica à sua maneira por que esses animais devem ser eleitos os novos líderes.

EDB-oficina-04.jpg

4. Eleição

Cada criança recebe uma cédula com as imagens dos candidatos. Em fila, uma por vez, elas vão até a urna votar. No final, os/as mediadores/as fazem a apuração, lendo em voz alta os votos apurados e marcando na lousa ou em uma cartolina colada na parede.

EDB-oficina-05.jpg